O que aprendi até agora liderando millennials.

O que aprendi até agora liderando millennials.

MemberImage
27.nov.2017
Samir Amad

Como podem imaginar, tenho em minha equipe um grupo de jovens talentosos, bem intencionados, multi-conectados, multidisciplinares, algumas vezes dispersos, outras superficiais e todos sem papas na língua. Sendo um baby boomer, e com todas as implicações que o título traz, o choque de gerações, valores, formas e principalmente feed back, parecem inevitáveis.

Será? Aprendi com eles que é mais simples do que parece. Estudiosos do comportamento humano afirmam que os seres humanos incentivam a busca de satisfação em cada fase de sua vida. De satisfazer suas necessidades e desejos primitivos básicos, que são a fome, a sede, o descanso e a interação social, até a realização de suas aspirações.

A comunidade complexa de millennials tem seu ponto de referência de metas como sendo algo a ser realizado por indivíduos e não por grupos. Seus exemplos de sucesso são assim. Olham para o facebook, para a Apple, para a Microsoft, Uber e outros como sendo algo criados por jovens como eles, sem avaliar que o sucesso destes negócios são resultado de muitos fatores e principalmente de equipes de pessoas e não só de uma ideia fantástica e singular.

Como fazer então para gerar sinergia entre estas mentes para a obtenção de um resultado de grupo consistente? Como mostrar para estes millennials que o sucesso que buscam passa pelo conjunto seletivo de resultados e objetivos e que inclui garantir um bom trabalho, de preferência com um bom salário e, com sorte, com um alto nível de satisfação no trabalho?

Não há diretrizes fixas e formais sobre como alcançar isso, não há uma receita de bolo para como superar os desafios do trabalho em grupo e gerar motivação para que alcancem a satisfação no trabalho, de modo que, com a boa prática do comportamento organizacional, os indivíduos possam lidar bem com a pressão da tarefa e superar a variedade de desafios.

Inspirá-los para o aprendizado selecionado de comportamentos de alta performance ajuda os indivíduos a criar autoconsciência. Com o direcionamento correto, os millennials serão capazes de desenhar e executar seu próprio plano de ação, reconhecendo sua posição atual, seus impactos no grupo, suas implicações na harmonia da equipe e na frequência de resultados.

O objetivo desta liderança inspiradora é fornecer um inventário de comportamentos que possam aumentar o comprometimento do millennial, incluindo a geração de ideias e a inovação. Na construção desta alta qualidade de liderança eles serão capazes de reproduzir bons traços de personalidade e aprender com os próprios papéis e entender as vantagens da sinergia e a multiplicação de resultados.

A liderança inspiracional de millennials levará ao conhecimento sobre como estes jovens indivíduos podem trabalhar como grupo, como agem e reagem em uma organização para alcançar a mais alta qualidade de desempenho e resultados dominantes e constantes.