Como as redes sociais transformaram o RH?

Como as redes sociais transformaram o RH?

MemberImage
9.jan.2018
Elen Freitas

As redes sociais transformaram a forma como nos comunicamos, relacionamos e trocamos experiências. Em muitos lugares do planeta um variado público de crianças a idosos já teve algum contato ou se relaciona via redes sociais, seja pelo Facebook, Twitter, Linkedin, Instagram, Tumblr entre outras.  

A forma como procuramos emprego, somos selecionados e inclusive como trabalhamos foi também transformada pelas redes sociais. Veja abaixo algumas das maneiras que as redes sociais mudaram o mundo dos Recursos Humanos. 

Recrutamento: No passado os gerentes de recursos humanos anunciavam um emprego em um jornal ou no site de suas empresas, sentavam-se para aguardarem os currículos. Atualmente os recrutadores tem fácil acesso aos candidatos por meio de redes sociais como a Linkedin. Os candidatos por sua vez tem fácil acesso às vagas de empresas via plataformas de redes sociais. A forma de recrutamento poderá envolver novas modalidades de avaliação como envio de videos por exemplo.

Comunicação: As pessoas passam algum tempo em suas redes sociais durante seu dia, seja no Facebook, Twitter ou Instagram. Esses canais são ótimos para divulgar a aquisição de um novo cliente, um novo programa de bem-estar, uma nova unidade da empresa que inaugurou ou mesmo os aniversariantes da empresa. É uma forma rápida compartilhamento de informações, assim como de bom engajamento com a cultura da empresa, via likes e shares.

Treinamentos e Implementações: A disponibilização de materiais audiovisuais de aprendizagem pode ser feita por meio de canais interno ou externo de distribuição de conteúdo, como uma rede social interna ou mesmo canais externos como o Youtube ou Slideshare. A aprendizagem atual é feita de modo colaborativo, quando os funcionários podem contribuir com experiências e trocar ideias. As melhorias e implementações também podem ganhar a ajuda das redes sociais, quando se decide sobre o que será feito e/ou melhorado por meio de analise dos números de engajamento (curtidas).

Feedback dos funcionários: Redes sociais podem se transformar em um instrumento de auto-analise para as empresas, pois atualmente as pessoas postam em seus murais, blogs e perfils sobre suas experiências em seu ambiente de trabalho. Experiências boas e ruins, sobre estarem satisfeitos ou não com seu emprego. Existem redes sociais de avaliação e de depoimentos para esse tipo de interação, por exemplo a Glassdoor, que avalia os melhores lugares para se trabalhar, em que os próprios funcionários colocam seus depoimentos, dão notas, recomendam e avaliam suas empresas.